Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

Maus tempos no canal

À primeira vista, pouco mudou com as eleições da Madeira. Alberto João Mugabe Jardim ganhou com maioria absoluta de deputados – 25 para 22 de todos os partidos da oposição juntos. Desceu percentualmente em votos e perdeu a maioria absoluta em termos de votantes, mas isso é indiferente na prática. O que interessa é a composição na Assembleia Regional.

 

Tal como previsto, no próprio dia das eleições, conhecido o resultado, alterou o discurso. Antes dizia que não mudaria nada na Madeira – não ia despedir pessoal, não ia baixar salários, não ia diminuir os investimentos. No discurso da vitória já diz que o povo madeirense não pode pagar mais do que o povo do continente. Os partidos que perderam também dizem o mesmo.

Portanto a próxima luta do Mugabe vai ser para que as restrições sejam iguais às dos cubanos, apesar de os 200 mil madeirenses terem recebido mais regalias do que os 10 milhões de continentais.

 

O grande teste vai ser a discussão de quem paga quanto.

Assim, à segunda vista, também pouco mudou; vamos continuar a ter a presença constante de Jardim nos noticiários, a mandar as habituais bojardas para diminuir as perdas ao máximo.

 

Quem disse que é o fim de uma era, está enganado. A era Mugabe Jardim só acaba quando o homem desaparecer. E isso não irá acontecer nos próximos anos.

Habituem-se.

publicado por Perplexo às 02:26
link do post | comentar | favorito
88 comentários:
De golimix a 10 de Outubro de 2011 às 10:06
Perplexa fiquei eu quando vi que o distinto senhor, que no meu blogue chamei de "Betinho João Flores Murchas", (mas a quem o nome Mugabe assenta como uma luva!),ganhou as eleições da Madeira!!! Perplexa fiquei por esse senhor estar a concorrer para um lugar de poder quando deveria estar a ser julgado! Perplexa fico todos os dias por se continuar a cometer os mais inimagináveis despautérios e ainda se encher o peito de ar para falar como se fosse rei de toda a palavra!
Mas realmente já nada me deveria deixar perplexa!
De Pela verdade e transparencia a 11 de Outubro de 2011 às 20:06
Perplexo fico eu com com alguns comentários, algumas pessoas que conseguem ver um rato mas não um elefante, ou melhor não querem ver! Pobre país, estranho seria não estarmos em crise. A crise que eu vejo é de valores e de princípios, o que mais se vê são crianças grandes e que gostam de palhaçada. Ó Sr. golimix, não me diga que ainda acredita no Pai Natal, não me digo que não acredita no AJJ e acredita na justiça! Isto que vou dizer é para lerem e refletirem, isto é se conseguirem.

O Sr. Bastonário publicou um artigo onde diz:
"Infelizmente em Portugal, o poder judicial escapa a qualquer escrutínio democrático, ou seja, transformou-se num estado (totalitário) dentro do próprio estado (democrático). Os tribunais são locais onde frequentemente se cometem algumas das piores ilegalidades e atropelos ao direito, bem como algumas das mais chocantes violações dos direitos humanos ".

Vejam a gravidade, pior do que isto é difícil !!! E depois é o cidadão comum que viola a lei, que se porta mal !
Perante isto só há uma conclusão a tirar, este país não é um estado de direito mas sim uma republica das bananas, e achamos isto tudo normal ! Temos fortes razões para estarmos assustados, num país decente o Sr. Bastonários seria chamando ao Parlamento, neste o silencio é assustador. Quantas instituições neste país têm pés de barro??? Mas em relação a isto o que espero são poucos comentários pois não interessa falar a verdade, interessa iludir as pessoas.
De PTO a 11 de Outubro de 2011 às 20:50
O que esse senhor bastonário diz, deve ser interpretado com MUITO sal.

A bem dizer se ele se juntasse ao Jardim a diferença entre os dois seria muito difícil de detectar.
De Acordem! a 12 de Outubro de 2011 às 00:01
Santa ignorância, você é um dos que ainda acredita no Pai Natal e consegue ver um rato mas não um elefante, lá diz o ditado "O pior cego é aquele que não quer ver", mas admito que há alguns coitados que não conseguem mesmo ver pois pouco mais vêm que um palmo à frente dos olhos.
Estou a ver que não percebeu nada do que foi dito, mas não foi só você o que é assustador. Esta frase de um jornalista diz quase tudo sobre alguns: "Os portugueses, na sua infinita e pacata desordem existencial, acham tudo "normal" e encolhem os ombros." Os Portugueses, muitos crianças grandes gostam é de palhaçada, assuntos graves e sérios não sabem o que é a não ser que seja ir-lhes ao bolso.
De s o s a 12 de Outubro de 2011 às 00:34
mas afinal o que pretende sr. Pela verdade ? Branquear o jardim, ou acredita que portugal conseguiria isolar-se do mundo e, colossal milagre, unir voluntariamente os portugueses num (neste) paraiso. A justiça é assim mas no mundo. A justiça é um poder, e manda quem pode. Nessa conformidade
, a justiça faz a sua parte. Voltemos ao jardim e ao que interessa: 200 mil obtiveram e de forma fraudulenta regalias que nem os dez milhoes de continentais.
De Incrédulo a 12 de Outubro de 2011 às 08:24
Temos de ficar incrédulos e assustados com o seu comentário, com base no disparate que disse eu também posso dizer os governos são um poder e manda quem pode e portanto você devia achar normal o que se passa na Madeira e já agora também cá com o aumento dos impostos, etc. O que se passa é que você tal como muitos só vêm o que lhes interessa.
De golimix a 12 de Outubro de 2011 às 09:33
Primeiro, não é Sr. mas Sr.ª :) (está no meu perfil).
Segundo, concordo consigo. Realmente o A.J.J. é uma pequena coisita comparada com os despautérios que se vêm cometendo. Ele causa é um pouco de "alarde" dada a sua pessoa ser, digamos que, faladora! ;)
Quanto a acreditar no "Pai Natal", tento ser otimista e acreditar que ainda dá tempo de se construir um mundo melhor. Consequentemente um país que não esteja em "crise", quer de valores quer de outras "crises".
Provavelmente não sei o que digo (como me acusam), mas se formos a ver, ninguém é dono da verdade e todos somos livres de emitir nossas opiniões, mesmo que incorretas aos olhos de outrém!
De Marc a 12 de Outubro de 2011 às 10:41
Tem toda a razão naquilo que diz, mas e o Alberto João Jardim não fala nele porquê?? Olhe amigo á muitos Albertos neste país mas no que a mim diz respeito eu não desculpo nenhum. Este tipo de gente não presta e devia ser varrida de uma vez por todas.
De Rui a 11 de Outubro de 2011 às 23:12
Você naõ sabe o que diz.
De Maria a 12 de Outubro de 2011 às 04:36
O Jardim ter ganho mais uma vez, significa que o povo continua ignorante e q a crise no país vai muto mais para além de 2015.
Espero estar errada.
De Incrédulo a 12 de Outubro de 2011 às 08:26
O Povo continua ignorante em todo o lado, não me diga que não reparou nisso. Nós não somos o país dos 3 F's, fado, futebol e Fátima?
De Maria a 12 de Outubro de 2011 às 09:43
O pior é que os 3 F's passaram a 4.
De Arlete a 12 de Outubro de 2011 às 14:53
Tu estás errada e para além do mais és mais ignorante que o povo da Madeira. Sua tonta, ainda não percebeste que os verdadeiros mafiosos estão aí no continente? Espera 15 anos sentada, mas põe uma almofada no rabo para não criar calos. O nosso Alberto não presta cá os daí são todos santos, é só lavar os pés e por no altar...
De Juvepp a 12 de Outubro de 2011 às 19:07
O povo madeirense é ignorante e já agora, os continentais que cá se fixaram, por terem encontrado melhores condicões de vida, também o são?
De JG a 12 de Outubro de 2011 às 13:52
Eh eh eh
Perplexo fico eu com a sua ingenuidade ó jeitosa???
Num país de Isaltinos, Dias Loureiros, Oliveiras e Costas, Acabados Silva,Vera Jardins, e outros gajos sérios vocemeçê ainda fica perplexa com o estado da justiça, da politica e do estado social.
Até me apetece dizer:
"Eu quero ir pa ilha..."
De ELLOCO a 12 de Outubro de 2011 às 18:09
OH MINHA QUERIDA, VOSSA MERCÊ NÃO VIVE NESTE MUNDO....

ISTO É PARA LOUCOS, NÃO PARA PERPLEXOS.
De Maria Gonçalves da Silva a 10 de Outubro de 2011 às 12:10
Bom dia,

A acreditar no que conheço do Alberto João, ele não vai aquecer a cadeira neste mandato. Pelo que tenho apreendido da vida política deste homem , é que ele adora barulho, espalhafato e foguetes, como se diz na gíria...pouco fazer para muito alarde. Não acredito que tenha estaleca para negociar austeridade para a Madeira. Pasme-se que pagam 16% de IVA máximo...
No entanto apenas uns 20% da população, aliás tam como no Continente, vivem bem e vivem desses "foguetes" que o Alberto João lança.
Ontem teve o desplante de se mostrar com uma carro antigo , um Toyota aí de 98, que ele próprio conduzia. E podem acreditar, não só ele não leva o mandato até ao final, como até pode mesmo dar-lhe uma coisinha má qualquer...e digo que não vai levar o mandato até ao fim porque ele só sabe governar a esbanjar, nunca em restrições. Ele adora ser o bombo da festa e andar em inaugurações. Andar a mostrar o que fez e não fez. Diga-se que é preciso ser absurdamente estúpido ou não ter o pleno das suas faculdades, alguém que não consegue ver o mal que fez, ter a insensatez de continuar a martelar na mesma tecla. É absurdo pensar no nº de desempregados e de pobres que existem na Madeira. É absurdo quando ele negou a pedofilia. É absurdo todas e quaisquer obras que fez e sem propósito. É absurdo que diga mal do povo do continente e do continente em geral, quando nós através da nossa boa vontade lhes mandámos uma dinheirão para colmatar as cheias, e pagamos mais 7%do IVA. É absurdo, mas se virem bem, com aquele abanar de peles da papada, as sobrancelhas em pé, quais pelos de um ouriço, e o conjunto todo, é a cara do demo em pessoa, as pessoas da Madeira é que julgam que ele é bom, mas só o é para ele e a corja que o circunda.

O Alberto João é do estilo de político que só faz e "governa" ou melhor desgorverna, quando há muito "pilim" a correr pelos bolsos e contas...agora nunca será capaz de governar com imposições da troika, desta ou de qualquer outra. Aliás a Madeira já nem tem concerto, são tantos os males e os "alindamentos" para inglês ver, que se vier outra chuvada forte, espero qu não estendam a mão ao continente. Nem nós temos que andar a pagar nada do que aquela corja faz. Eles não querem a independência? É dar-lhes. Infelizmente nada em Portugal dá, se virem nem nenhuma companhia do Estado dá dinheiro. Conheço bem os podres de algumas e as regalias de quem trabalha na Ana e CP, Refers, Tap etc. São um bando de corjas e abutres tão maus como o "Mugabe"...lá da Madeira!
De jp a 11 de Outubro de 2011 às 22:50
Gostei do seu comentário e partilho das suas ideias. Também eu detesto aquela figura nojenta, um autêntico BOKASSA branco.

PS: espero que a inspiração que esteve na base do seu comentário não tenha raizes bloquistas ou vermelhas...
De s o s a 12 de Outubro de 2011 às 00:43
além de continental, e portanto insultado pelo jardim, também fui e sou roubado. Mas os madeirenses estão para o jardim, como os adeptos dos grandes clubes futebol para os presidentes respectivos. Se fossemos madeirenses compreendiamos melhor a coisa, essa coisa : jardim é o nosso (deles) robin dos bosques, e nós continente os saqueados. Nesta lógica, igualzinha aos dos adeptos dos clubes, tantos madeirenses só podem sentir-se orgulhosos do jardim por ter roubado aos ricos, a nós. E nem era preciso argumentarem tipo calimero, que foram abandonados 400 anos.
De Inácio Santos a 12 de Outubro de 2011 às 15:31
Sou madeirense e não me orgulho de grande parte daquilo que o Alberto João faz ou diz. O problema é que ele é solução e problema ao mesmo tempo. O homem só funciona em conflito com alguém e/ou com "inimigos" da madeira (comunistas, socialistas, madeira velha, fascistas , maçonaria, bancos, ministros das finanças, Sócrates e agora Passos Coelho). Deixem-no falar sozinho, não lhe dêem importância. O que se passa aqui é menos grave do que se passou com a Fátima Felgueiras, com o Valentim loureiro, com o Isaltino Morais, BPN , entre outros. Perante figuras destas todo o pais se encolhe. Indignamo-nos mas nada muda. Portugal continuará a ser o que é, infelizmente!
De ELLOCO a 12 de Outubro de 2011 às 18:11
EH CAMARADA, VOCÊ PEGOU O TOIRO PELOS CORNOS. ASSIM É QUE É. MAIS UM MENOS UM LADRÃO QUE MAIS DÁ....

ISTO TAMBÉM É SÓ PARA A GENTE ESCREVER PARVOICES....
De Ana a 12 de Outubro de 2011 às 14:26
Ora aqui está um comentário absolutamente esclarecedor...
De juvepp a 12 de Outubro de 2011 às 19:09
A mim, parece-me que quem não vai aguentar a cadeira é o Passos Coelho
De Maria Gonçalves da Silva a 11 de Outubro de 2011 às 14:59

Ontem esqueci de dizer que achei o título do artigo muito sugestivo ...à boa maneira de Vitorino Nemésio e do seu livro «Mau tempo no Canal», passado nas ilhas dos Açores. Sugeriu-me de imediato o fim da minha meninice e entrada na adolescência porque me trouxe à memória os programas de Vitorino Nemésio, com um jeito informal e de quase conversa fomentava a leitura e a aprendizagem da cultura. Para mim, pessoalmente, foi um marco muito importante, porque me motivou muito a ler e a aprender.

O título é muito sugestivo, por isso recomendo a quem quiser saber mais, a ler o livro. Depois perceberão melhor o que Couto Nogueira quis dizer com este título!!!
De Gena Resende a 11 de Outubro de 2011 às 15:09
Resignação
.
No mais pobre retraço de papel,
Como a uma mão suja se dá água
Escreverei o amor que tenho à vida.
Não direi nada de cruel;
Foi justa a mágoa
Dela havida.
.
Direi apenas que essa carta
sem bico de ave ou selo posto
É como um anjo que se aparta
No seu angélico desgosto.


Vitorino Nemésio
De zezelito da madeira a 11 de Outubro de 2011 às 20:14
os madeirenses sao mesmo burros
ainda votam no burro do alberto joao jardim
nao devia haver governo e assembleia regional da madeira e dos açores, deviam ser só camaras municipais como acontece no continente.
apertem o cerco ao alberto porque os continentais estão fartos do despesismo do badalhoco
alberto vai-te embora desaparece ja enriqueceste a pala dos madeirenses
De s o s a 12 de Outubro de 2011 às 00:49
desde logo "autonomia", devia significar fazer pela vida, viver do trabalho, dos proprios recursos. Mas os madeirenses não são burros, também porque não os há, e quanto aos madeirenses antes pelo contrario. Os madeirenses estão certos, são é uns coitados, mas nisso são iguais aos continentais e aos europeus e nao europeus. Estou a tentar não falar nas assembleias no benfica no tempo de vale e azevedo
De Anónimo a 12 de Outubro de 2011 às 02:03
Por favor não meta os Açorianos no mesmo saco.
Vá primeiro aos Açores e depos fale.
De ARPires a 12 de Outubro de 2011 às 09:35
Em abono da verdade se deve dizer que e ao que consta Alberto João Jardim, até tem muitos defeitos, não partilho nem um bocadinho da sua forma de fazer política, mas já teria sido enterrado vivo se fosse desonesto.
Não consta que tenha enriquecido com a política, se o tivesse sido, já estava a gozar os rendimentos algures num outro país qualquer, mesmo em pleno atlântico.
Só tenho pena que não exista pelo menos um, parecido com ele em trás-os-montes, talvez o túnel do marão já estivesse a funcionar e não parado como está, sem se saber até quando.
De ELLOCO a 12 de Outubro de 2011 às 18:12
OH MY FRIEND:

ATÃO OS PORTISTAS NÃO VOTAM NO PINTINHO ?

ORA PORRA, ATÃO NÃO É A MESMA COISA '

OU O PINTINHO É MAIS SÉRIO ?

E SE FALÁSSEMOS DE TODOS OS NÃO SÉRIOS....
De Vítor a 11 de Outubro de 2011 às 20:40
Eu sou um fâ do João.
Comparar o João com o Mugabe é uma grande falta de conhecimento.
A Madeira é Portugal.
De PTO a 11 de Outubro de 2011 às 20:57
Se a Madeira fosse Portugal teria cumprido com as normas decretadas pelo Ministro da Finanças anterior.

Vergonhosamente foi a ÚNICA região de Portugal que não só não as cumpriu como com a sua violação agravou a situação nacional e deu uma triste imagem de Portugal.

Aliás o caso não é virgem pois já no governo do Guterres foi perdoada a dívida da Madeira tendo a mesma sido assumida pelo continente.

E a Madeira foi só e apenas a região portuguesa que mais subsídios recebeu de Bruxelas.

Por mim voto SIM num referendo para a independência desse feudo do Albertinho.

Fica com as dívidas e acabasse as benesses de ivas e taxas mais baixas.

Venha esse referendo!
De Rui a 11 de Outubro de 2011 às 23:15
A dívida de algumas empresas do sector transporte em Portugal em 2010



Metro de Lisboa tem 3.812 milhões de dívida a curto prazo que é 20 vezes superior às vendas num só ano

Metro de Lisboa precisa de cinco anos de facturação para pagar só as suas dívidas de curto prazo.

CP + REFER 10.000 milhões

Metropolitano do Porto 3.200 milhões

TAP 2.000 milhões

Carris 716 milhões

De Rui a 11 de Outubro de 2011 às 23:22
Portugal depois do 25 de abril tem vivido à custa do contribuinte europeo. Portugal é governado pela TROIKA e já não existe como país, não há colonias para saquear. Quando o ZARCO chegou à Madeira não havia Mouros, por tanto somos mais portugueses que vocês, seremos felizes em ser independentes !
De Eu, portugues da madeira a 12 de Outubro de 2011 às 00:36
Desculpa, não seremos não. Acho que as patetices não são para se escrever. Sou madeirense, mas só há um hino que mexe comigo, só há uma língua que eu quero falar. Não votei AJJ , mas acho que quem quiser perceber este fenómeno, em vez de chamar burros e incultos e outras palavras simpáticas que às vezes vejo aqui, deveria 1º conhecer o que era a Madeira de 1976 e o que é hoje: era um torrão abandonado por Portugal no meio do atlântico, tal como os Açores. Foi isso que fez nascer a autonomia desejada durante pelo menos toda a república e que salazar fantasiou nos distritos autónomos Falem com os milhares de professores que passaram e ainda hoje passam pela Madeira no seu 1º emprego, porque aí não havia, e eles que vos contem. Quando se escreve há tempo para pensar, ao contrário de quando se fala. Não digam asneiras, nem o continental, nem o madeirense.
É verdade que somos tão portugueses como os continentais; É verdade que a exigir ( e se calhar bem) julgamento, há outros para lhe fazer companhia. Não há só deste lado do atlântico. E não, não vou entrar na discussão se Castelo Branco deve ser independente ou entregue a Espanha porque o anterior PM que nos trouxe à cratera em que estamos era de lá. Julgue-se o PM, deixe-se os albicastrenses em paz. Fora o litoral de Portugal onde estão as grandes empresas e o PIB é bem acima dos 100%, o litoral é onde vivem os portugueses que restam dos que fizeram os séculos deste país, que têm um PIB baixíssimo e precisam da solidariedade nacional, como Portugal precisa da solidariedade da Europa. A quota de Portugal para a UE é bastante inferior ao que recebe para realizar a coesão europeia.
É verdade que se sabe mais na Madeira acerca do Continente (que alguns dizem daí Portugal como se os daqui não o fossem) do que aí acerca das regiões autónomas
BASTA de asneiras, BASTA de sousas tavares que só vomitam ódio e que estão a criar uma situação insustentável neste país de 900 anos, pondo portugueses contra portugueses. Não aceitemos manipulações.
De ARPires a 12 de Outubro de 2011 às 09:46
Não se pode amar o que não se conhece e eu conheço felizmente a Madeira, assim como parte dos Açores e fiquei apaixonado pelas nossas ilhas.
Há muitos por aqui que não sabem o que dizem, logo meu caro compatriota, não lhes ligues, pois eles não sabem o que dizem...
De Maria a 12 de Outubro de 2011 às 09:57
Não percebi porque é que se refere a Castelo Branco.
Os Madeirenses têm um subsídio de insolaridade; a taxa máxima do IVA é 16%; têm a zona franca que é o mesmo que dizer "zona de lavagem de dinheiro".
E o que é que os albicastrenses ganham com isto?

Só seremos todos portugueses quando formos tratados todos por igual.
De Maria a 12 de Outubro de 2011 às 10:01
Bem. Essa de comparar os madeirenses com os albicastrenses (embora relacionado com o anterior PM) é de bradar aos céus.
O Sr. diz-se português porque a mama tem sido muita. Não o vi escrever que a crise é para todos e que o buraco da Madeira tem que ser pago pelos madeirenses porque a justiça fiscal não tem sido igual para todos. Só quando for é que se pode considerar igual. Enquanto pagarem menos impostos e tiverem mais regalias não me venha com a história que somos todos portugueses.
De Inácio Santos a 12 de Outubro de 2011 às 15:43
Independentes? Que absurdo, que enormidade ! Vai mas é dar banho ao Cão.
De MAN-GUI a 12 de Outubro de 2011 às 13:40
Inteiramente de acordo, se a Madeira não "dá" direitos nem dividendos ao País, porque razão é que nós temos que estar a pagar divídas dos Madeirenses, pois senão todos os Algarvios, tem "direito" a que sejam bem beneficiados, perguntam porquê? Porque também tem muitos turistas, por favor o dinheiro que entra na Madeira, só com o turismo, dava bem para os Governar.

Só não entendo, sendo uma região de Portugal, porque se hoje há lá gente, foram os portugueses que a povoaram, não foi "roubada" a ninguém, dizendo eu: sendo de Portugal, porque razão é que um Presidente da República não póde estar mais de 2 mandatos como PR, e esse Sr. Alberto das Flores, está como o Kadaify, colado ao poder.
De Toma Lá a 12 de Outubro de 2011 às 13:56
Ó PTO (puto, tonto, otário), nós madeirenses já há muito que nos fazem retenção no ordenado para pagar as vossa dividas, muito antes de se saber do buraco na Madeira já tinhamos 50% do subsidio de natal cativo para pagar as vossas dividas, enfim... achas que vais pagar alguma coisa aos madeirenses? tá calado! que nós temos pago muito bem pago. Quanto à omissão de dividas é comum e moda neste país, não sei porque é que só falam do AJJ... vejam ontem a noticia dos 44 milhões só num hospital... vão-se catar e estejam calados.
De s o s a 12 de Outubro de 2011 às 00:54
a madeira não é portugal, a menos que o jardim não seja o rei da ilhota. Uma gajo que diz que portugal (com PR, tribunal contas, etc e agora até a CNEleiçoes ) vale para ele zero, é o mesmo que não reconhecer portugal. Haja paciencia. Já agora (também porque a madeira não é por si mesma sustentável e teriamos que receber os madeirenses como refugiados) em vez de independencia, talvez votasse no fim da autonomia, passando a maneira a ser uma camara municipal.
De Jorge a 11 de Outubro de 2011 às 20:53
A Democracia é mesmo assim..."O Povo é quem mais ordena." E contra isso nada mais há a fazer.
De Luis C a 11 de Outubro de 2011 às 20:56
Daqui a pouco confundem o João Jardim com o Fidel Castro, no entanto a diferença é gigantesca; em Portugal existem eleições democráticas, em Cuba as eleições não existem, é a força da ditadura.
De xxgolo a 11 de Outubro de 2011 às 21:35
O homem ganhou em eleições livres e democráticas, pá!
Não tens voto na matéria! ´Não passas de um fascista intelectualóide!
De cesar mata a 11 de Outubro de 2011 às 21:48
Quanto a mim o Sr. Alberto João está a gastar a barba longa para que os tó tó s do continente paguem e em seguida pedir a independência, porque ele quer ser o rei sem coroa da Madeira. Mas será possível nínguem ver isto?.
De Anónimo a 11 de Outubro de 2011 às 23:54
caros comentadores:
seria mais sério dar os parabéns ao dr alberto joao por ter ganho mais umas eleições... e democráticas. as vossas blasfemeas nao irao afectar a sua correção com o continente.
eu conheci a madeira, a belissima ilha da madeira, antes e depois do dr alberto joao jardim.
fico contente por ele prosseguir no governo e na defesa do funchal e do portosanto .
um abraço e muita saude para o dr alberto joao jardim.
deste amigo nortenho
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

caros comentadores: <BR>seria mais sério dar os parabéns ao dr alberto joao por ter ganho mais umas eleições... e democráticas. as vossas blasfemeas nao irao afectar a sua correção com o continente. <BR>eu conheci a madeira, a belissima ilha da madeira, antes e depois do dr alberto joao jardim. <BR>fico contente por ele prosseguir no governo e na defesa do funchal e do portosanto . <BR>um abraço e muita saude para o dr alberto joao jardim. <BR>deste amigo nortenho <BR class=incorrect name="incorrect" <a>joao</A> cajeira
De ELLOCO a 12 de Outubro de 2011 às 18:17
ASSIM É QUE É COMPANHEIRO. DESDE QUE UM GAJO FAÇA QUALQUER "MIERDA" PODE ROUBAR A VONTADE.

TEMOS CÁ DISSO TAMBÉM, NÃO JULGUE LÁ.

EU MOSTRO-LHE UM QUE TEM ESTADO DE MODA: O ISALTINO.

BOM RAPAZ.
RAPAZ SÉRIO.
NUNCA TEVE DINHEIRO NA SUIÇA.
POR ISSO É QUE O TRIBUNAL O PRENDEU DE MANHA E O LIBERTOU A TARDE.

VEJA LÁ SE O ALBERTO É CAPAZ DESTE FEITO....

ORA PORRA, PORRA, GOSTO MAIS DO RAPAZ DE CÁ.

Comentar post

mais sobre mim

Veja também:

"Pesquisa Sentimental"

 

 

contador

pesquisar

posts recentes

Concurso de blogues

Voltarei

Silêncio...

Horta e Alorna

A Selecção, minuto a minu...

Cosmopolis

Millôr Fernandes

A maçã chinesa

Transigir ou não transigi...

EDP, o verdadeiro escânda...

arquivos

Janeiro 2013

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

who?

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!

subscrever feeds