Terça-feira, 6 de Dezembro de 2011

A importância ética da Casa dos Segredos

E eu, que pensava que a Casa dos Segredos é um programa inqualificável, afinal enganei-me.

Mas vamos por partes. A minha opinião vinha de um acúmulo de situações:

  1. A ideia de fechar 16 pessoas numa casa, sem livros, jornais, televisão ou qualquer outro estímulo exterior, com a única intenção de as levar a ter relações emocionais e sexuais;
  2. Colocar essas pessoas sob escrutínio contínuo, 24 horas por dia, com uma cobertura total de câmaras de vigilância e microfones pendurados ao pescoço;
  3. Incentivá-las com prémios monetários a fazer amizades e inimizades, a criar ódios e amores, e a ter sexo, quando elas não o fizerem espontaneamente;
  4. Levá-las a denunciarem-se umas às outras e a votarem expulsões;
  5. Promover mesas redondas, inquéritos de opinião e debates sobre as situações artificialmente criadas pela interacção num espaço fechado e pela coscuvilhice dos participantes e dos promotores que de fora as incentivam.
  6. Inventar que cada uma dessas pessoas deve ter um “segredo”, ou seja, uma coisa inconfessável da sua vida que será “revelada” durante o programa.
  7. Escolher pessoas do mais baixo nível intelectual, do fundo da escala social e sem valores morais, para expor e gozar com essas limitações.

 

A lista não acaba aqui, mas não é preciso ir mais longe.

 

Eis que esta semana ficamos a saber que graças à Casa dos Segredos, foi revelado quem é o “Estripador de Lisboa”!

A história é exemplar: um dos concorrentes a habitante da casa deu como segredo o facto de saber quem era o estripador. Nas entrevistas que lhe fizeram, contou que era o seu próprio pai.

A produção, vendo ali um furo de reportagem, passou a informação ao jornal Sol. Felícia Cabrita entrevistou o pai, que confessou tudo. Ficou também a saber que os filhos encontraram anotações em que ele confessa os três crimes cometidos em 1993.

Depois de ter o material, inclusive uma confissão gravada, a jornalista contactou a Judiciária (por uma questão de delicadeza, calcula-se, uma vez que a Judiciária o saberia quando lesse o Sol).

 Infelizmente os crimes já prescreveram, portanto nada lhe acontecerá.

 

Não importa; o que interessa é que, se não fosse a “Casa dos Segredos”, nunca saberíamos quem é o Violador de Lisboa!

 

Pelos valores morais e éticos que representa, esta história não pode deixar de ser contada aos nossos filhos...

publicado por Perplexo às 01:42
link do post | comentar | favorito
17 comentários:
De ZMS a 6 de Dezembro de 2011 às 10:21
A casa dos segredos é um nojo de programa! E a Teresa Guilherme consegue ser pior que aquilo tudo. Já vi muita porcaria na televisão mas este é, juntamente com os Big Brothers e afins, um daqueles programas que não consigo ver 5min seguidos.
De j. pimenta a 6 de Dezembro de 2011 às 12:54
O filho que denuncia o pai, a jornalista que corre a denunciar a fonte, o "Escritor" que não percebeu a perplexidade do autor do post: eis o retrato do admirável mundo de hoje.
De ZMS a 6 de Dezembro de 2011 às 13:41
O que é que tem o meu comentário a ver com a perplexidade do autor do post???? Só dei a minha opinião sobre essa espécie de programa de televisão.

De Sandra Vieira a 6 de Dezembro de 2011 às 16:31
Sinceramente já estou farta de ler e ouvir comentários negativos sobre programas do género da Casa dos Segredos.

Isto porque normalmente esses comentários são de pessoas armadas em intelectuais, com altos valores e inteligência, muito superiores às pessoas que vêem esse tipo de programas.

Pois eu considero-me uma pessoa inteligente, com uma certa cultura geral, gosto de ler, estar informada sobre o mundo que me rodeia mas sim, gosto de ver a Casa dos Segredos e isso não faz de mim uma pessoa burra, estúpida ou saloia.
De cec a 6 de Dezembro de 2011 às 16:36
presunção e água benta...
De Manuel da Silva a 6 de Dezembro de 2011 às 18:06
Deus nos perdoe...
De nm a 6 de Dezembro de 2011 às 21:30
desculpe, mas faz. quem alimenta a mediocridade...
De Tiago Sousa a 7 de Dezembro de 2011 às 11:49
nem mais! estou totalmente de acordo, tenho formação superior, trabalho, vou ao teatro todas as semanas, tenho uma colecção gigante de filmes, não passo sem ler um livro e gosto de ver a casa dos segredos!!! alias muitas das pessoas que falam mal do programa são as primeiras a saber tudo o que se passa! quem não gosta não vê, quem não vê não pode criticar.
De HP a 9 de Dezembro de 2011 às 08:35
Muito bem Sandra. Sou da exata mesma opinião. O texto aqui publicado é tendencioso porque parte de alguém que desde logo, não se satisfaz com este tipo de conteudos.

É um artigo de opinião e não passa disso. Em todo o caso, vários pontos estão errados. Talvez porque o autor não conhece o programa o suficiente para poder escrever um artigo de opinião sobre o mesmo.

O preconceito quanto a programas de entretenimento é enorme neste país. Entretenimento é uma questão subjetiva , LOGO, todos devem ter o direito de se entreter com o que lhes apraz e não serem julgados por isso. Isto é válido nos dois sentidos... não julgar negativamente pessoas por gostarem de reality shows nem bajular quem não gosta como se estivessem num plano superior. Já agora: a contagem de incorreções deste texto culmina com "violador de Lisboa" (é estripador. são ramos do negócio distintos). As outras frases falhadas:

"com a única intenção de as levar a ter relações emocionais e sexuais" - "Incentivá-las com prémios monetários a fazer amizades e inimizades" - "Inventar que cada uma dessas pessoas deve ter um segredo” - "para expor e gozar com essas limitações"

Existem pessoas com mais e menos cultura na casa, sim. Não aparentam ser as pessoas mais evoluidas à face da terra, não. Mas quem realmente for "intelectual" conseguirá retirar "sumo" deste ou de qualquer outro programa. Basta posicionar-se da forma correta . O verdadeiro intelectual, se o é, aprende e reflete sobre qualquer coisa. Até sobre o nada se pode filosofar. Pessoalmente retiro, para além do entretenimento despretencioso e imediato, muita informação de valor humano. As caracteristicas do ser humano, olhadas de outra escala, são o verdadeiro patrimonio humano. A cultura geral é algo que faz parte da sociedade em que vivemos mas não passo de algo "material". Num futuro longinquo , o que interessará não passa pelo conhecimento da historia, geografia e ciencias em geral. São meros instrumentos materiais. A avaliação possivel será pelos valores humanos e isso, qualquer pessoa do programa me parece aceitavel , cada um com as suas arestas por limar. As pessoas "cá de fora" e que se sentem na posse da moralidade e intelectualidade suficiente para julgarem quem quer que seja, deveriam refletir e talvez resumirem-se a dizer que não apreciam este tipo de entretenimento. E estou certo que quem aprecia este tipo de entretenimento não irá bloggar só para dizer "não entendo esta gente que não gosta da casa dos segredos...". Isto faz lembrar uma especie de evangelização subtil pró-pseudo-gente-inteligentó-gira-e-fixe ". Enfim...
De Tó Zé a 10 de Janeiro de 2012 às 19:50
Tenho a dizer que considero a Casa dos Segredos" um bom programa, visto que este promove a verdadeira sociedade atual. Todos os jogos de interesses só para ganhar dinheiro estão realmente presentes na nossa sociedade. É obvio que todo o tipo de situações chocantes e escandalosas foram promovidas pela própria produção, incluindo com isto a escolha dos concorrentes.
As pessoas gostam de se ver ao espelho e a "Casa dos Segredos" proporciona-lhes uma inegável oportunidade para o fazerem.
Infelizmente a queda de valores morais está inerente à nossa civilização moderna e ocidental.
Em resposta a todos aqueles que se consideram muito inteligentes só por terem estudos ou um curso superior, digo-lhes que em Portugal isso não é sinónimo de inteligência, devido ao facilitismo no ensino.
Acho que quem não considera pelo menos repugnante que duas pessoas, por mais que se amem, o que eu pessoalmente duvido, tenham relações sexuais em público, não tem consciencia da moralidade que tanto custou a atingir. Podem-me dizer que já na Grécia Antiga os cínicos, como Diógenes, tinham relações sexuais em público, mas eu pergunto a essas pessoas se também defendem a pedofilia. Mais, esses filósofos faziam-no para chamar a atenção, estas pessoas fazem-no simplesmente para obter notoriedade dentro duma sociedade que gosta cada vez mais deste tipo de controvérsias.
Considero que é realmente verdade que a privacidade se está a perder ao longo dos tempos, mas, será isso saudável ao desenvolvimento humano?
Pessoalmente acho que não.
Com este comentário, espero não ter apelidado ninguém de burro, e quero também dizer que não me autoconsidero uma pessoa muito inteligente, mas todos os meus colegas de trabalho consideram que realmente o sou.
De Lasher a 9 de Dezembro de 2011 às 23:51
Quem consegue perder mais de 5 mnts com conteúdos televisivos como a Casa dos Segredos sob a motivação puramente cusca e sem qualquer tipo de reflexão sociológica,filosófica ou psicológica, tal como o faz o autor deste post,demonstra não falta de inteligência ou cultura, mas um nivel mt baixo de exercicio intelectual e falta bom gosto
De José Vale a 22 de Janeiro de 2014 às 16:14
Sandra Vieira,
Desculpa a minha ignorância mas o que e uma pessoa "armada em intelectual"? Normalmente uma pessoa armada é perigosa e, em caso de falta de senso, pode causar muitos danos.
Eu sou muito ignorante e analfabeto e não vejo essa coisa da Casa dos Segredos. Isso faz de mim um desarmado intelectual?
Elucide-me do alto da sua sapiência.
De golimix a 6 de Dezembro de 2011 às 18:18
Pensei duas vezes se iria ou não comentar este post, mas decidi fazê-lo (arriscando a que me "caiam sem cima" :)) Primeiro achei interessante a picardia que se gera nos comentários. Cada um é livre, felizmente de ter a sua opinião e de expressá-la! Isso é positivo. Se alguém não concordar, fixe, não somos todos iguais e nessa diferença reside a riqueza da sociedade. Penso, no entanto, que existe o discordar e tentar mostrar a nossa opinião, sem existir a necessidade de "Bater de frente" (vulgar gíria) com o outro!
Falando mais concretamente do Post aqui publicado, por alguém que admiro, pela sua destreza com as palavras, não posso manifestar a minha opinião sobre o programa porque não assisto, decididamente não faz o meu género, não porque me esteja a armar em intelectual, mas simplesmente porque não gosto mesmo desse estilo. Assim como não faz o meu estilo muitos outros programas, ainda bem que posso escolher o que quero ou não ver! Há quem goste, ainda bem para eles. Quanto a história deste segredo revelado, só lamento é que crimes desta natureza prescrevam e para mim aí é que reside a grande o grande pasmo!
De Anónimo a 7 de Dezembro de 2011 às 12:15
O pior é que provavelmente o qe se diz estripador às tantas nem o é e só o fez para que o filho pudesse concorrer à dita casa... o desemprego, a procura de fama e de dinheiro, ou talvez de uma oportunidade apenas, pode ter dado nisto... Chegar a um ponto destes então é que é mesmo de bradar aos céus!!!

Marta
De mariana a 7 de Dezembro de 2011 às 22:30
acho interessante ver a diferença entre o primeiro big brother e este. a sociedade está completamente diferente, a par de toda esta crise económica, temos a crise de valores, grande!. é daquelas situações em que sinto vergonha só de olhar. o culto exagerado do corpo e do bonito, da estética. mas conteudo... zero!! também nao é preciso, com umas mamas daquelas conteudo para que???
De mariana a 7 de Dezembro de 2011 às 22:35
E claro, o meu avô é o al capone!
Ridiculo que até doi, (quase como a cabrita)
De Nuno a 12 de Dezembro de 2011 às 12:02
Para quem nao vê o programa, conhece muitos pormenores sobre ele! A verdade é que cada um se entretem com o que lhe dá mais prazer: uns com a casa dos segredos, outros com documentários! Há que respeitar... Comparo a situaçao ao sexo! Uns gostam de sado-maso, outros nao!
A verdade é que este tipo de programas é uma ideia excelente do ponto de vista sociológio e de entretenimento! o problema é a forma como o programa é conduzido e as pessoas envolvidas. Desde a Teresa Guilherme aos concorrentes! A Casa dos Segredos 1 foi muito mais interessante a todos os níveis! agora está podre...

Comentar post

mais sobre mim

Veja também:

"Pesquisa Sentimental"

 

 

contador

pesquisar

posts recentes

Concurso de blogues

Voltarei

Silêncio...

Horta e Alorna

A Selecção, minuto a minu...

Cosmopolis

Millôr Fernandes

A maçã chinesa

Transigir ou não transigi...

EDP, o verdadeiro escânda...

arquivos

Janeiro 2013

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

who?

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!

subscrever feeds