Domingo, 23 de Setembro de 2007

O bedelho no sushi

As "autoridades de Bruxelas" estão a debruçar-se sobre o momentoso problema da comida japonesa. Trata-se de peixe cru, como sabem os apreciadores — e o peixe cru pode ser perigosíssimo para os europeus, cada vez mais desinfectados e higienizados, a perder rapidamente todos os anti-corpos naturais dum organismo em estado selvagem (ou africano, ou sub-desenvolvido, etc.)


As "autoridades de Bruxelas" são, como sabem os europeus, um crescente grupo de funcionários públicos imperiais, a viver maravilhosamente à custa de todos nós, que se dedica a legislar sobre tudo e mais alguma coisa, com aquela persistência e autismo de quem não tem nada de útil a fazer. Já quiseram proibir os cascos de carvalho usados para envelhecer o whisky (são cascos de conhaque francês reciclados, portanto sugeitos a uma poluição perigosíssima), as colheres de pau (porosas, passam de tacho para tacho, um horror) e muitas outras parvoices semelhantes de que felizmente não nos lembramos. Mas lembramo-nos de que há pouco tempo passaram as garrafas de "spirits" (vodka, gin, whisky, etc.) de 750ccm (os sete decilitros e meio da ordem) para 700ccm, uma medida fundamental que decerto terá diminuido muito o grau de alcoolismo dos europeus.


Agora, o sushi. Parece que só vai ser possível os restaurantes japoneses usarem peixe congelado, homegeneizado e desinfectado, garantido sem qualquer sabor ou consistência que se veja — mas infinitamente puro, isento daquelas horríveis bactérias que há milhares de anos matam os japoneses.


Na mesma área, também ouvimos qualquer coisa sobre as "autoridades de Lisboa" estarem igualmente preocupadas com o assunto, referindo-se concretamente ao problema do bio-terrorismo.


O bio-terrorismo!


Não nos tínhamos lembrado disso. Além dos perigos do mundo micro, ainda temos as ameaças macro. Num país assolado pelo terrorismo como o nosso, em que rebentam bombas diariamente e se raptam pessoas a um ritmo horário, o bio-terrorismo é uma ameaça séria, que requer ponderação. Pior do que as gangues que andam aos tiros em Lisboa e Porto, pior do que a inoperância do sistema judicial, pior do que... (a lista é tão extensa que nos arriscamos a perder a ideia inicial). Ah, sim, o bio-terrorismo.


Portanto, as autoridades superiores, lá em Bruxelas, e as do meio, cá em Lisboa, estão decididas a acabar de vez que a porcaria do sushi, para não falar dos perigos terroristas iminentes.


Onde quero chegar?


Bem, quero chegar ao restaurante japonês mais próximo (o Aya) para comer algo que tenha sabor, enquanto posso.


E estava a pensar nisto, imaginem: quando os europeus chegaram à América Central, destruiram (inadvertidamente) os astecas e maias com o bacilo da varíola. Uma civilização inteira foi para o galheiro porque não tinha defesas. Quando os marcianos invadiram a Terra, eram imbatíveis, mas acabaram por morrer com os nossos germes, que desconheciam, ou haviam eliminado há muito. Uma civilização avançada foi para o galheiro porque não tinha defesas.


Ora venha lá um tako-su e uma dose de toro, sff.


 

publicado por Perplexo às 18:34
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De antónio a 28 de Julho de 2009 às 00:24
se por acaso apanhar uma ténia deve ficar muito contente não é? porco javardo

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 21 seguidores

Veja também:

"Pesquisa Sentimental"

 

 

contador

pesquisar

posts recentes

Concurso de blogues

Voltarei

Silêncio...

Horta e Alorna

A Selecção, minuto a minu...

Cosmopolis

Millôr Fernandes

A maçã chinesa

Transigir ou não transigi...

EDP, o verdadeiro escânda...

arquivos

Janeiro 2013

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

who?

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!

subscrever feeds