Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

Um caso suspeito

ATENÇÃO: ESTE POST RECEBEU UMA RETIFICAÇÃO ÀS 23H00 DO DIA 29 - ESTÁ NO FINAL DO TEXTO.

O TÍTULO, "DADOS PRIVADOS À VISTA DO MUNDO" TAMBÉM FOI MODIFICADO PARA REFLECTIR A RETIFICAÇÃO.

 

A notícia é um fait divers mas teve alguma atenção aqui em Portugal e nos Estados Unidos: um antigo fugitivo à justiça de lá foi apanhado por cá ao fim de 41 anos!

À primeira vista é apenas curioso.

Os factos: em 1962 George Wright foi condenado a 15-30 anos pela morte de um empregado de estação de serviço durante um assalto, em New Jersey. Em 1970 fugiu da prisão, juntou-se ao grupo Black Liberation Army e em 1972, juntamente com outros militantes, raptou um avião da Delta que foi levado para Argélia. A partir daí desapareceu.

Descobriu-se agora que vivia há mais de vinte anos em Almoçageme, com uma mulher portuguesa e dois filhos. Trabalhava nisto e naquilo, fala português perfeitamente e a comunidade, que o julgava africano, gosta dele.

Segundo o Huffington Post e o New York Times, as “autoridades americanas” identificaram-no pela impressão digital no BI português, onde figura como José Luís Jorge dos Santos. Comprovada a identidade, aguarda na prisão, em Lisboa, que os papeis de extradição sejam processados. Fim da história.

 

Pois, à primeira vista, curioso.

À segunda vista, impõe-se uma pergunta: como é que uma “força tarefa” dos U.S.Marshals deu com a impressão digital no BI do José Luís?

A resposta só pode ser uma: o Justice Department tem acesso à base de dados do Ministério da Justiça, e não só tem acesso como se deu ao trabalho de a comparar com as bases de dados de criminosos americanos – não desde ano, não de há cinco anos, mas de há trinta e tal anos! A polícia americana tem estado entretida a comparar, tipo CSI, os milhões de impressões digitais dos arquivos portugueses com os milhões dos arquivos americanos, um a um.

 

(É interessante lembrar que nos Estados Unidos não existe Bilhete de Identidade e mesmo a carta de condução não tem impressão digital. Só se pode tirar as impressões digitais de um cidadão se for suspeito de alguma coisa e detido.)

 

Ninguém é a favor dos criminosos ficarem impunes, só porque tiveram a esperteza de fugir para o fim do mundo. Mas ninguém pode ser a favor da nossa base de dados nacional ser espiolhada por um Estado estrangeiro, amigo ou inimigo.

Tanta conversa da Comissão Nacional de Protecção de Dados e afinal os dados foram globalizados!

 

Conclusões:

Os delinquentes portugueses ao nível dos milhões de euros têm impunidade vitalícia, mas os americanos nunca mais têm descanso na vida;

A CNPD é mais uma comissão da tanga, que não serve para nada;

A nossa soberania só existe nos nossos sonhos.

 

RETIFICAÇÃO

Novas informações que recebemos permitem traçar um histórico diferente e chegar a outras conclusões. 

George Wright ligou para uma irmã nos Estados Unidos, a partir do seu telemóvel. O telefone da irmã estava sob escuta e isso permitiu traçar a origem em Portugal. As autoridades norte-americanas enviaram uma carta rogatória para as autoridades portuguesas, para que procurassem o autor do telefonema. A carta incluia os dados do processo, inclusive as impressões digitais. A partir destas, foi fácil a PJ encontrar o portador do BI.

Portanto tudo legal, segundo esta fonte. Não temos razão para supor o contrário.

Por outro lado, em Portugal as impressões digitais só começaram a ser digitalizadas há poucos anos, e portanto o BI de José Luis certamente que não está incluido.

Enganámo-nos. Mas que era uma bela teoria da conspiração, era!

E continuamos a achar que a CNPD não funciona, mas por outras razões...

publicado por Perplexo às 01:45
link do post | comentar | favorito
89 comentários:
De cicero a 30 de Setembro de 2011
ahhhh não interessa !!!!
De cicero a 30 de Setembro de 2011
pois ...
De cicero a 30 de Setembro de 2011
perplexo ... estou eu com os meus caros compatriotas

perderam a noção da realidade e entraram no mundo da ficção

De Cláudia PInto a 30 de Setembro de 2011
Bom dia!

Não estará de todo errado. Pelo que li os EUA já desconfiavam que o senhor já estaria em Portugal há alguns anos. Há alguns anos, também começaram há ser emitidos os cartões de cidadão. Mas o telefonema à família, é que fez a captura ser agilizada. Então, em princípio não terão sido apenas os telefonemas. Mas de qualquer forma existe uma evidente quebra de privacidade, ou aqui, com os bilhetes de identificação, ou lá, com escutas num dos familiares do arguido (que até onde se sabe, não tinham eles razões para estarem sob escuta).

O Big Brother anda por aí!
Continuação de um bom dia!
De cláudia pinto a 30 de Setembro de 2011
*Bom dia!

Não estará de todo errado. Pelo que li os EUA já desconfiavam que o senhor já estaria em Portugal há alguns anos. Há alguns anos, também, começaram *a ser emitidos os cartões de cidadão. Mas o telefonema à família, é que fez a captura ser agilizada. Então, em princípio não terão sido apenas os telefonemas. Mas de qualquer forma existe uma evidente quebra de privacidade, ou aqui, com os bilhetes de identificação, ou lá, com escutas num dos familiares do arguido (que até onde se sabe, não tinham eles razões para estarem sob escuta).

O Big Brother anda por aí!
Continuação de um bom dia!

De Rui Silva a 30 de Setembro de 2011
É verdade... O Big Brother existe mesmo...
Nada está ou é livre. Qualquer dia ainda dizem como é que o nosso 1º Ministro faz as sua necessidades fisiológicas, se tem ou não prisão de ventre com as medidas que está a tomar. Eu acredito que tem!!
Acreditem, "eles" sabem mais da nossa vida que nós mesmo.
De silvia a 30 de Setembro de 2011
Eu acho que ele merecia era receber uma medalha e não ir preso. Afinal a genialidade de conseguir estar tantos anos sem o descobrirem merecia uma condecoração. Não digo que o que ele fez foi certo, mas há maiores terroristas que os americanos que estão fartos de matar gente e metem-se em tudo o que é guerra? E são eles que apoiam os terroristas e os ditadores desse mundo fora. Eu sinceramente tenho pena do george. Deviam deixá-lo em paz. Há para aí muita gente pior e ninguém os apanha.
De cicero a 30 de Setembro de 2011
claro

matassem o seu pai ...

qdo á diatribe anti-americana tem o prozac
De Filipa Ferro a 30 de Setembro de 2011
A meu ver a teoria de conspiração está correcta. Hoje em dia é facílimo entrar no PC de alguém, e os algoritmos matemáticos para comparar impressões digitais são muito fáceis. A nível de violação de dados, não me surpreende que os EUA o façam e Portugal não iria criar uma crise diplomática por causa disto... Do ponto de vista de computação estive a experimentar, e usando os algoritmos certos, poderíamos percorrer a base de dados de Portugal numa semana ou menos, e se tivéssemos um mega hiper super computador, aí num dia ou horas dava perfeitamente!!! Parabéns pelo post!
De maria alice a 30 de Setembro de 2011
Porque é que está tão zangado com a CNPD?
De cicero a 30 de Setembro de 2011
porque a primeira teoria da conspiração da espionagem yanque á base de dados tuga ... FALHOU

assim só sobrou a CNPD para dar pancada
De alice a 30 de Setembro de 2011
Essa não me parece ser a razão para o jcn afirmar que a CNPD não funciona, não parece ser o seu estilo.
De cicero a 30 de Setembro de 2011
talvez a CNPD que só é chamada para aprovar as tretas da videovigilância em espaço público ... esteja sobreavaliada qto ao pode e consegue fazer ...

desde o cartão unico , nets e coisas dessas nem o Bin Laden se safa ... é só uma questão de tempo

aliás ... basta ver o TERROR FISCAL em que vivemos com um ESTADO E AUTRAQUIAS MACROCELAS E FALIDAS a colocar imposto e taxa a tudo o que se mexe ... o completo desespero


privacidade onde ????

De Perplexo a 30 de Setembro de 2011
Realmente a CNPD não tem nada a ver com a história. Não gosto deles por outras razões. 1) Acho que os nossos dados são cruzados à vontade pelas autoridades portuguesas, ao contrário do que diz a CNPD; 2) acho que a vigilância pública por vídeo câmaras deveria ser legal e permitida, pois aumentava a nossa segurança e podia impedir muito vandalismo - ao contrário do que acha a CNPD, que tem impedido sistematicamente o uso das câmaras.
De cicero a 30 de Setembro de 2011
1) acho ( é muito subjectivo ... mas se calhar entre o Carvalho e a Optimus já vimos disso , ou qdo se trata de EXTORSÃO fiscal entre as Finanças e outras organizações do Estado ... sem mandato nem nada ... mas aí a CNPD coitada nem sabe , nem terá meios para saber ... são meia duzias de funcionários ... podem fazer o que ? )
Tb lhe digo que se for para extorquir dinheiro ao contribuinte , cruzando informação , toda a gente CEGA concorda ... e devia era pôr as barbas de molho ...

2) videovigilância pública : olhe que qto a isso acho que a invasão de camaras de videovigilância no espaço público é que É UMA INVASÃO Á PRIVACIDADE ... e não essa putativa espionagem americana dos dados dos BI dos Georges cá da terra ... aliás se houver mais camaras até é mais fácil para sobrepor os sistemas e capturar as imagens para fins ILICITOS ( aí sim espionagem , extorção,chantagem etc e tais ... aí a privacidade foi-se )

a CNPD tem estado bem nisso da videovigilância ... aí era mesmo o Big Brother

são opiniões

De alice a 30 de Setembro de 2011
Não posso estar de acordo consigo, àcerca da videovigilância, veja por exemplo, o que aconteceu em Londres.
Pode ajudar a identificar os criminosos, mas não previne o crime, acho eu!!
De João Teixeira a 29 de Outubro de 2011
Amigo Perplexo! Pode continuar com a sua "teoria", porque essa do telefonema para a irmã é uma treta! Aliás, os telefonemas eram feitos com alguma regularidade, a senhora inclusive esteve aqui em Portugal há poucos anos atrás, etc., etc.

Para os menos esclarecidos, deixo só alguns pontos: José Luis Jorge dos Santos, de 68 anos de idade, casado e pai de 2 filhos adolescentes, é cidadão português de pleno direito, com BI, Contribuinte, Carta de Condução portuguesa, tudo! Na Guiné-Bissau recebeu asilo político, onde lhe foi dada uma nova identidade, que consta dos registos civis do país. E português pelo casamento!

Jorge Santos nunca matou ninguém! Foi condenado por cumplicidade em homicídio, por 1 tiro disparado por um outro assaltante, que foi condenado a prisão perpétua e liberto em Agosto de 1977!

O que o FBI quer esconder da Justiça portuguesa é a acusação contra o desvio do avião, que pende contra ele num Estado onde existe a pena de morte!

Informem-se e vejam a enormidade do logro vs. o carácter deste homem!...
De RC a 2 de Novembro de 2011
Nao me parece que ninguem queira esconder nada pois nos proprios jornais disseram que havia essa acusaçao do desvio do aviao...
De João Teixeira a 2 de Novembro de 2011
Pois, nos jornais.... mas não no pedido de extradição... porque seria automaticamente negado, por força da Constituição, por haver pena de morte na Flórida...

Comentar post

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 21 seguidores

Veja também:

"Pesquisa Sentimental"

 

 

pesquisar

posts recentes

Concurso de blogues

Voltarei

Silêncio...

Horta e Alorna

A Selecção, minuto a minu...

Cosmopolis

Millôr Fernandes

A maçã chinesa

Transigir ou não transigi...

EDP, o verdadeiro escânda...

arquivos

Janeiro 2013

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

subscrever feeds